Paulo Varela Um Cabôco Escrevedô E Contadô De Causos Matutos

News3

O Poeta Popular Paulo Varela é de uma veia cômica magestral, e sabe aproveitar muito bem esse seu lado, trazendo para a poesia popular o cotididiano e até as mazelas do interior nordestino com graça e humor.

Para saber mais do poeta vamos aqui utilizar as palavras do Blog http://blogdofernandocaldas.blogspot.com/2008/02/um-poeta-matuto.html que são estas...

"...O poeta popular Paulo Varela é natural do Assu (RN), considerado um dos melhores poetas matutos desse Nordeste. Ele, Paulo, é gago e declama sem dificuldade. Já se aprentou no Programa do Jô, na TV Globo, bem como é convidado para palestras e conferências sobre a sua poesia genuinamente matuta. Poucos dias depois, a Globo reapresentou a sua entrevista em razão de já ter sido um sucesso total em todo o Brasil. Ele participa de feiras de artezanatos e da Festa do Boi, em Parnamirim (RN), onde arma um stander (uma casa de taipa, típica do sertão do Nordeste, que ele mesmo constroi), onde vende seus discos (cd), folhetos de cordel e apresenta a sua arte de versejar nas casas de shoows de Natal. Um dos seus discos intitula-se "Remédio Pra Subir Pau", 2004. Segundo o poeta que começou a escrever poesias a trinta anos atrás, já tem quase duas mil composições. Ele também artista plástico e "se diz um cabôco escrevedô e contadô de causos matutos".

Ainda sobre o Poeta o Blog http://programaxequemate.blogspot.com/2010/08/poeta-potiguar-paulo-varela.html nos informa o seguinte:


Natural de Assú, cidade do oeste potiguar, Paulo Varela desde cedo já indicava a sua vertente artística. Mas foi somente em 1999 que o poeta, aos 35 anos,resolveu se dedicar de maneira exclusiva ao ofício,depois de muitos anos no serviço público.Começou contando “causos” na Praça de Assú, entretanto diante das dificuldades e falta de incentivo, mudou-se para Natal.


Juntamente com outros 26 artistas de todo o país, recebeu do Ministro da Cultura o título de Mestre da cultura popular brasileira, que não veio acompanhado do merecido reconhecimento.


Todavia, na contramão da falta de incentivo e de reconhecimento, Paulo Varela tem dois CD´s gravados, um livro a ser publicado, uma média de 15 eventos ao ano, parte deles em outros países, além de criar e coordenar o primeiro centro de Tradições Culturais do estado. “Tudo sem apoio do poder público” ressalta o poeta. Sobre desistir diante das dificuldades, ele responde: “Não, porque a arte tá no sangue e eu não preciso deles (governo) pra nada”.

Paulo é chamado no Assu, como "Poeta" e em Natal, é conhecido como "Mestre Paulo Varela"."

Pesquise e conheça mais sobre a obra desse grande Poeta!!


"E VIVA A ARTE DO MEU POVO!"

Deixe seu comentário